Leveza é um valor de vida.

Leveza é um valor de vida.

Leveza é o que eu quero!

Leveza é um valor de vida.

Escolhi hoje falar de leveza. Ou melhor, escrever. Não ao acaso, mas principalmente porque tenho escutado esse querer da maior parte das pessoas com a qual me relaciono, principalmente com os meus coachees (clientes de coaching). Deve ser pela vida louca e ansiosa. Deve ser pela corrida diária atrás das metas. Deve ser porque os sonhos estão ficando pra trás. Deve ser porque não estamos criando espaços pra novas escolhas, escolhas que fazem sentido para a pessoa que nos tornamos. Deve ser porque temos medo de dar o pontapé inicial. Deve ser porque a humanidade tá precisando de um espaço pra simplesmente Ser…

E se Leveza é um valor de vida, você deve buscar formas de fazer escolhas diárias alinhadas com esse valor, até porque o começo é o maior desafio, não?

Por onde eu começo?

Essa é a pergunta que eu recebo. E a resposta é simples. Comece por onde dói. Viver um valor de vida que te recompense a médio ou longo prazo requer renúncias que muitas vezes são doloridas num primeiro momento, porque te traz prazer imediato. Fazer novas escolhas implica em sair do piloto automático e principalmente sair do que a grande maioria, a convenção social que diz pra você e pro resto da sociedade, o que é certo e o que é errado. Muitas vezes você está levando uma vida baseada no que é importante para o status que você alcançou e não pela leveza que você tanto busca ou deseja viver. É preciso coragem e atitude pra virar esse jogo.

Saia da massa

Você pode participar do mundo não sendo do mundo. É só criar suas próprias regras e fazer escolhas baseadas nelas. Você não precisa comprar tudo o que te oferecem, você não precisa ter coisas que determinam sua classe social. Você pode a partir de agora ou do momento que quiser estar presente nas suas escolhas diárias. Você vai sentir leveza no seu dia a dia quando tomar pequenas decisões que para você trazem o sentimento de pertencimento a si mesmo. E isso está ligado a coisas, pessoas, conversas, trabalho, ambientes. Onde você estiver, questione: Por que, Pra quê?

Não sei se faz sentido, mas li uma frase hoje que conectou demais com esse tema, vou compartilhar com você:

Às vezes temos a sensação de que o que está faltando, no fundo, somos nós próprios.” Jon Kabat – Zinn

Crie suas regras e não volte atrás.

  • Quanto menos coisas, menos preocupações,
  • Empatia ao invés de certeza absoluta, assim você sofre menos com aquilo que não concorda. Afinal é melhor ser leve a ter certeza de tudo, não é?
  • Sorria mesmo sem motivos, tenha bom humor nos desafios! Essa regra vai aliviar a carga!
  • Bloqueie os pensamentos negativos. Sabe aqueles que te arrastam e arrasam? Busque ferramentas para blindar a mente e diminuir esse cansaço mental. E você há de concordar comigo…eles não te levam a lugar nenhum senão a um gasto desnecessário de energia. Concorda?
  • Ande descalço, respire fundo, use roupas confortáveis, ria alto, coma sobremesa, balance na rede, corra ao ar livre,
  • Busque o silêncio e conecte-se com a natureza,
  • Cante, dance, faça pequenas pausas durante o dia,
  • Abrace mais, emocione-se, inspire-se,
  • Faça o  que tem vontade, ame sua vida!
  • Agradeça a todo momento. Todo momento. Você vai ver que esse exercício se tornará um vício maravilhoso. Você não passará 1 hora sequer sem olhar ao redor e sentir  gratidão!

Você viu que eu deixei algumas dicas, poucas inclusive, pra você se inspirar e fazer das suas escolhas seu estilo de vida? Seu jeito leve de ser. Lembre-se de que se esse for um valor de vida, de verdade, você não vai deixar pra amanhã as coisas simples que fazem sentido. Retome o essencial: estar próximo de você. Autoreferência.

Com carinho e leveza,

Silvana Girardi

 

Sem Comentários

Deixe um Comentário